Image Comics anunciou que “The Walking Dead #163“, um desproporcionado assuntos de 40 páginas do criador Robert Kirkman e artista Charlie Adlard, será enviado mais de 730.000 cópias para lojas de quadrinhos em fevereiro 1. Esse número é muito alto para o mercado direto em quase duas décadas.

Ao contrário de muitos quadrinhos de alta venda recente, “The Walking Dead #163” não está incluído em assinaturas. É, no entanto, preço especial de 25 ¢ como parte de um programa concebido para celebrar o 25º Aniversário da Image Comics e para aumentar o número de leitores em algumas das séries emblemáticas da editora.

“O mercado direto ajudou a tornar “THE WALKING DEAD, INVENCIBLE e OUTCAST as séries de sucesso que elas são hoje, e reconhecendo que o apoio é uma grande parte da nossa agenda com a Image completando 25 anos este ano”, disse Kirkman em um comunicado. “As lojas de quadrinhos tornaram mais fácil para nós realizar tudo o que fizemos desde o nosso último aniversário, por isso retribuir faz mais sentido, mesmo que isso significa que não estamos ganhando um centavo com essas HQs.

O parceiro da Image Comics continuou a assegurar aos fãs que, apesar do baixo preço de capa, ele e a editora garantiram que o restante da equipe criativa foram pagos habitualmente. “Charlie Adlard, Stefano Gaudiano, Cliff Rathburn e Rus Wooton estão sendo compensados ​​como de costume por suas contribuições para The Walking Dead #163, mas nem eu nem a Image vamos lucrar com esta questão. Como acontece com a maioria das nossas decisões na Image, estamos olhando em vez dos benefícios a longo prazo de obter mais leitores em lojas e mais das melhores HQs do mundo nas mãos desses leitores”.

Os próximos quadrinhos para participar do programa 25¢ da Image serão “Invincible #133“, e depois “Outcast” por Kirkman e “Azaceta #25“.

“Sabíamos que estaríamos vendendo os livros com perda – não importa quão altos os pedidos – mas nosso objetivo número um é sempre conseguir livros na frente de tantos leitores quanto possível”, disse Eric Stephenson, editor da Image Comics, “e A melhor maneira de fazer isso é dando lojas de quadrinhos algo que eles possam literalmente colocar nas mãos das pessoas para uma mudança no bolso.”

Poderíamos ter esses exemplos aqui também, mas aqui é Brasil o país dos aproveitadores!

Veja mais em HQ’s.